Obrigada 2017!

2017 está bem indo embora e acho que foi um ano bom pra mim. Ano de mudanças.

Esse ano me libertei de algumas situações que me faziam mal e que só depois de me afastar, consegui perceber o quão tóxicas eram essas situações. E acabei olhando mais para mim, buscando me entender e principalmente me respeitar.

Já contei um pouco da minha história e relação com o padrão de beleza. Já tive transtornos alimentares severos porque queria muito estar no padrão ¨capa de revista¨. Mas demorei para entender que não é bem assim. Essa semana vi uma reportagem com a Raíza Costa e ela falou sobre o corpo dela. “Nosso corpo é o nosso templo”. E é assim que me vejo hoje. Já maltratei tanto meu corpo porque achava que ele era imperfeito mas esse corpo tão “imperfeito” foi capaz de gerar duas vidas. É esse corpo que é capaz de aprender uma coreografia e dançar. Então por que não posso amar e respeitar esse corpo? Se esse corpo é saudável pq não amar do jeito que ele é?

Achei alguns perfis no ig que falam de auto aceitação e pra mim foi transformador e provocativo ver que é possível. Que podemos e devemos respeitar nosso corpo, aceitar nossas imperfeições, que essas imperfeições nos fazem únicos.

Claro que não é todo dia que eu tô nessa vibe, meu peso ainda me assombra em alguns momentos mas percebo que isso já não é mais o importante.

Então, 2017 foi um ano bom e que uma sementinha brotou dentro de mim. Já tinha uma preocupação de como minhas filhas veriam tudo isso mas esquecia que tinha que trabalhar isso em mim primeiro. E talvez antes o discurso era “faça o que eu digo, não faça o que eu faço” e hoje não tenho discurso mas tenho atitude.

Vamos comigo nessa empreitada?

 

Anúncios

Sobre amor e namor…

Estar apaixonado é simplesmente sensacional, todo mundo sabe do que eu estou falando, sentir borboletas no estomago quando pensa na pessoa, se arrumar todo para o encontro, fazer juras de amor, ouvir mil vezes aquela musica que faz lembrar, fazer programas e mais programas juntos, não cansar de ficar olhando um para o outro… beijar até não poder mais, fazer sexo sem pensar em mais nada, deixar coisas importantes de lado para estar com aquele que faz seu coração palpitar…. Ahhhh, a paixão….

Pois é meus caros, a paixão é arrebatadora mesmo, é algo inexplicável, que te faz sorrir e chorar, uma bipolaridade justificada. Talvez por ser tão intensa é que ela tenha vida curta, ela vai perdendo força, se adaptando, se organizando, se adequando a rotina e deixando de ser prioridade na vida do casal, alguns dizem que quando o relacionamento resiste a essa fase ele se torna amor, concordam?

Eu não concordo, acho que paixão apenas amadurece e se consolida, não precisa mais daquela fase bipolar, ela pode caminhar mais independente depois de um tempo, não precisa mais ser tão cultivada quanto antes, passa a ser calmaria e não mais tempestade. A sintonia se forma, vamos ficando mais parecidos um com o outro, as cobranças e desconfianças diminuem, a reciprocidade começa a se tornar mais intensa, não há mais espaço para dúvidas, nem para grandes segredos, conforme o tempo passa, o relacionamento amadurece, e as borboletas no estômago tem que ser conquistadas….

 Não me lembro mais qual foi nosso começo. Sei que não começamos pelo começo. Já era amor antes de ser.” Carice Lispector

PATRICIA_MURILO-478PATRICIA_MURILO-471

Hoje é dia dos namorados, e a mídia vai fazer você acreditar que se você não receber um presente, um jantar romântico e sexo selvagem, você não pode ser feliz, então eu quero te convidar a uma reflexão para quebrar esse paradigma…

Quantos dias do ano seu companheiro(a) fez você feliz? Quantas vezes este ano vocês tiveram jantares, almoços e cafés da manhã juntos? Quantos momentos de sexo e carinho, selvagem ou não, vocês puderam aproveitar? Quantas vezes você olhou ele(a) fazendo algo que você admira que fez com que você suspirasse? Então porque tornar este dia tãooooo importante? Como se fosse apenas um dentro de toda uma vida? Não foquem em datas, tentem fazer o dia a dia ser especial, não é porque hoje você não vai ver o seu amor, ou porque está solteiro, ou porque está sem grana, que você vai deixar de comemorar, mas não precisa ser exatamente hoje… certo? Tem muita gente que espera o ano todo pra fazer uma atitude romântica, como se tivesse dentro de si a certeza de que outro estará alí para todo o sempre…

Para quem escolheu comemorar hoje, lembre-se, não é só fazer foto posando lindinhos para o instagram e depois esquecer que o outro está do lado, mexendo no celular, se você está aí para celebrar o famoso dia, não esqueça do propósito! Aproveite, toque nas mãos, diga o quanto você admira a pessoa que escolheu, o que te faz suspirar quando pensa nela, lembre-se de momentos bonitos que passaram juntos, das coisas que construíram ou que pretendem construir, sejam namorados!

Eu estou aqui fazendo um jantarzinho especial para o meu eterno namorado, coisa simples, para celebrar em casa mesmo, sem muita frescurinha, só para aproveitar o ensejo, e aproveito para agradecê-lo por estarmos juntos mais uma vez e desejar a todos que aproveitem o amor e o namor!